SEO

Black Hat, o que é e porque evitar?

Os maus forasteiros que habitam no Google

Existem inúmeras táticas de otimização para buscadores afim de gerar mais tráfego e conversão para seu site ou blog.

E cada uma dessas táticas são levadas em conta pelos motores de busca na hora de posicionar sua página na web.

Por isso é muito importante tomar cuidado com os métodos utilizados na hora de fazer o SEO de um site, afinal, são esses métodos que vão definir seu posicionamento nos buscadores.

Boas estratégias são consideradas White Hat, ou seja, são soluções limpas, ortodoxas de ranqueamento, que vão fazer seu site ser bem visto pelos motores de busca.

Já os métodos Black Hat são formas não ortodoxas de ranqueamento, que podem gerar penalidades para o seu site resultando em um mal posicionamento nos buscadores.

Ainda não ficou claro? Calma que a gente te explica!

O que são métodos Black Hat?

Black Hat é uma analogia aos filmes de faroeste, onde os bons moços usam chapéus de cor branca e os “vilões” usam chapéus de cor preta.

Ou seja, as pessoas que praticam esse tipo de método estão sempre procurando brechas nos sistemas de busca para atingirem um bom posicionamento.

O principal buscador da atualidade, o Google, utiliza de diversos algoritmos na sua composição que permite que nós, webmasters, consigamos alcançar o topo de suas buscas por meio de melhoramentos na performance do site.

Como exemplo de boas práticas de SEO pode-se citar: Um bom conteúdo, rapidez no site, URL amigável, imagens otimizadas, linkbuilding de qualidade, autoridade de domínio, sites responsivos ou com versão mobile, autoridade da página, site seguro etc.

Em resumo, o Google se preocupa com a interação do usuário no meio web, e ele vem sempre se atualizando para que seja a melhor experiencia possível pra quem utiliza de sua plataforma.

E, por suposto, práticas não ortodoxas são uma preocupação para o buscador, já que são realizadas para driblar os crawlers.

Exemplos muito comuns de métodos Black Hat são:

  • Páginas sem conteúdo (Link Farms): O objetivo dessas páginas é adicionar links externos e aumentar a autoridade e o tráfego da página.
  • Páginas fantasma (Doorway Pages): São páginas que não existem, ao clicar no link daquela página o usuário é redirecionado automaticamente para outro site que pode conter vírus ou conteúdos inapropriados.
  • Excesso de palavras-chave (Keyword Stuffing): Páginas que repetem inúmeras vezes a palavra-chave no discorrer de um texto para aparecer no topo das buscas.
  • Comentários spam (Comment Spam): Comentários feitos em site e/ou blogs sem nenhuma opinião, esclarecimento ou informação significativa que sempre vem acompanhado de um link
  • Conteúdo sem contexto (Unrelated Keywords): Sites que utilizam de conteúdo desnexo utilizando nomes de personalidades públicas para atrair tráfego.
  • Camuflar links (Cloaking): Páginas que possuem duas versões, uma para usuários e outra para os crawlers, onde são escondidos os links e conteúdos da página.

E tudo isso se da pelo simples fato de gerar resultados mais rapidamente, o que importa para quem utiliza dessas práticas é aparecer no topo do Google a qualquer custo, sem se preocupar com o mais importante que é a performance.

Afinal de contas, um bom SEO requer tempo, paciência, empenho e trabalho constante, mas acredite, vale muito mais a pena do que tentar driblar o algoritmo do Google, e eu vou te explicar o porque!

Consequências de utilizar praticas Black Hat.

Que essas tentativas incorretas existem você já sabe, mas claro que o maior site de buscas do mundo não ia permitir que esses feitos saíssem impunes, existem consequências para quem utiliza dessas práticas.

Com a atualização dos algoritmos do Google, chamada Penguin, as tentativas de Black Hat estão tendo cada vez menos exito, e ao contrário de bons resultados estão recebendo penalidades.

Claro que as punições variam de acordo com a gravidade da prática realizada, mas todas, sem exceção, são penalizadas.

Algumas das punições mais comuns são: Diminuição da autoridade da página, mal posicionamento nas pesquisas, perda do tráfego orgânico e até mesmo o banimento da página no buscador.

Então tome muito cuidado, pois as vezes algumas práticas de ranqueamento não ortodoxo podem ser feitas sem intenção maldosa, mas para os algoritmos isso é uma má prática e merece ser punida.

Gostou dessa publicação? Então não deixe de avaliar essa postagem e comentar para que possamos continuar criando conteúdos informativos e relevantes para você!

Comente também suas dúvidas ou alguma pauta que você gostaria que falássemos sobre!

Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

Close